quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Como discutir uma relação que não existe

Eis uma prova de que nada é impossível e o céu não é o limite. Depois dizem que as meninas é que são complicadas. Imagine você esse calvário:

Você vai a uma festa e fica com alguém. O cara parece gente boa, tem o beijo legal etc. Fim de noite e ele pede o seu MSN. MSN?! Estranho, né? Você pensa: sei lá, vai ver são os tempos modernos... e aí você dá o endereço, mas diz que quase não fica online. Ele pega também o seu telefone. Ok. Não foi amor à primeira vista, mas pode ser que você queira ficar de novo. Se ele ligar, você decide o que fazer depois...

No dia seguinte o cara te adiciona, você aceita e rola um diálogo estranho... do tipo em que ele não pergunta absolutamente nada sobre você, escreve umas frases soltas e não conversa sobre nada que faça sentido. E aí vc pensa: por que diabos essa criatura pediu seu MSN afinal? O cara não quer ser amigo. Não faz nenhum comentário do tipo "Queria te ver de novo", nem fala sobre nada interessante e nem sobre ele mesmo, e muito menos pergunta sobre você.

Dias depois, você entra no MSN. E lá vem ele (sic):

Nonsense: Você fala que nunca entra no MSN, mas está sempre online" - ao que você responde qualquer coisa - E aí, tem saído muito?
Você: Fui numa festa no sábado.
Nonsense: Legal - e sai. Ãnh?

Mais uns dias depois, a mesma bizonhice:

Nonsense: Frequentando muito o seu MSN.
Você: Estou tentando fazer a declaração do imposto de renda.
Nonsense: Você é uma comédia - cara, alguém aí descobriu a graça?!

Você perde a paciência e, ignorante que é no Messenger, exclui o cara da tua lista sem bloqueá-lo.

O cidadão, com o qual você trocou apenas algumas poucas mensagens (praticamente o mesmo que não trocar mensagem nenhuma, dado o teor das mesmas) entra num site - sei lá qual - e descobre que foi excluído da sua lista. Aí ele, revoltado, te manda um e-mail com o seguinte absurdo: "queria te dizer uma coisa importante, mas você me excluiu do seu MSN, deixa pra lá".

Você não entende absolutamente nada... tipo: já faz uns 3 meses que você ficou com o cara, o cara pegou seu telefone e nunca ligou, nunca falou nada com nada e ainda briga com você out of nowhere? Eis que na próxima vez que entro no MSN, mais vários dias depois:

Nonsense: Oi, pq vc me excluiu? - ao que você nega e muda de assunto
Você: O que você queria me dizer de tão importante que mandou um e-mail?
Nonsense: Vou mudar pro seu bairro.
Você: Para que rua?
Nonsense: Não sei, ainda tô procurando. Mas vou ficar pertinho de você, será que é bom? Você: Que bacana, vai ser bom pra você ficar mais pertinho do seu trabalho - é o que você consegue escrever com suas últimas energias de eu sou legal, e pra garantir que não vai ser escrota, se despede e sai do MSN.

Passam-se TRÊS meses. A cara nunca mais deu sinal de fumaça (ok, não fez falta nenhuma também) e, de novo, out of nowhere, manda a seguinte mensagem pelo MSN:

Nonsense: Saudades de vc, nem conversa mais comigo, bjs.
Você: Você é maluco
Nonsense: Você está me esculhambando

Você, que tem uma paciência que tende ao infinito, refaz o histórico das atitudes totalmente nonsense dele, explica que vocês só trocaram meia dúzia de palavras e ele nunca disse nada com nada desde que vocês ficaram, há 6 meses atrás. Assim, qualquer pessoa normal acharia estranho ele chegar do nada e dizer que está com saudades. O quão difícil é entender isso? Deve ser muito, porque ele mandou a pérola:

Nonsense: Você está discutindo a relação?
Você: Que relação, cara-pálida?!
Nonsense: A nossa

Sério, alguém avisa!!!!!!!!!!!!!!

Você: "Em primeiro lugar, detesto discutir relação... por isso, não posso nem pensar no absurdo que seria discutir "nossa" não-relação. Isso seria impossível, improvável, impensável... enfim. Deixa eu te explicar uma coisa. Funciona assim: você tem o meu número. Se estiver a fim, você liga e me chama pra fazer alguma coisa, entende? Se eu também estiver a afim, eu aceito. Em última instância, digamos que você tenha me achado a pessoa mais legal do planeta, mas você quer ser só meu amigo. Da mesma forma, você me informa isso e pergunta se quero ser sua amiga. Eu aceito, ou não. E a vida segue, entende?"
Nonsense: Nossa... vou malhar. Vê se continua por aqui pra gente se falar mais tarde

Esse não tem salvação. Não entende nada. Ignora o nível da própria ignorância. É case se Noções Básicas de Noção.

Pelo menos, depois de perceber que mesmo excluído do meu MSN ele continuava conseguindo falar comigo, eu finalmente aprendi: NÃO BASTA EXCLUIR, TEM QUE BLOQUEAR!

3 comentários:

  1. Propaganda de blog pra blog??? hahaha

    ResponderExcluir
  2. Se bem que nem precisa, né? As pessoas que vestem a carapuça já divulgaram massivamente.... rsrsrsrs

    ResponderExcluir