segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Cap. II - Passo-a-passo para utilização do cafajeste


Você sabe reconhecer um cafajeste, sabe a exata razão de ter o dedo tão podre e, mesmo assim, não consegue se desapegar dos cafajestes e não faz idéia de como fugir desse heart breaker ambulante. Justificativa? Ele é charmoso, inteligente, tem um beijo absurdamente bom e viciante e é uma companhia consideravelmente agradável.

Depois de tudo, acho que chegamos a um ponto em que não há mais o que fazer mesmo. É hora de aceitar a realidade, não como você gostaria que fosse, nem como ela parece ser. É preciso aceitar a realidade como ela é. Já que não é possível vencer o cafajeste, junte-se a ele!
Se essa é a sua situação, você precisa saber com quem está lidando. Eu já ouvi dizerem que, se você conhece seu “inimigo” e a si mesmo, a vitória é uma questão de tempo. Não sei se isso vale para o amor, mas não custa tentar ;-)

São poucos mas FUNDAMENTAIS os passos que você precisa dar para a “utilização” do cafajeste, de modo que se possa tirar o melhor proveito dele e se expor o mínimo possível ao risco de ter um coração partido. Porém, um aviso: eu já deixei claro que correr riscos é a única maneira de não viver pela metade... então, conforme-se com o fato de que nada é 100% garantido.

Passo nº 0 >>> Conheça e ENTENDA a premissa básica do cafajeste: uma vez que ele consegue conquistar o que deseja o interesse acaba e ele parte pra outra. A única forma de mantê-lo interessado é não deixar que isso aconteça. Solução? Faça o jogo das mil e uma noites: a cada encontro você começa a contar uma história que não termina, pra ele querer te encontrar no dia seguinte e saber o final. E no dia seguinte você conta o final e começa outra história, cujo final você só vai contar no dia seguinte. Morda e assopre...

Passo nº 1 >>> Jamais, em hipótese alguma, considere a possibilidade de que vocês vão namorar. Se você não é capaz de não criar essa expectativa, sebo nas canelas e fique longe do cara até esquecer que ele existe! Só é possível curtir um cafajeste se você não cria expectativas de que a relação vá evoluir. Aproveite o momento, até porque um cafajeste sabe como poucos proprocionar momentos incríveis, com diversão, romance e aventura incluídos no mesmo pacote. Agora, se você é do tipo romântica, que não entende o conceito de desapego, melhor nem começar porque se ele farejar um milímetro de intenção de namoro que seja, pode contar que vai desaparecer.

Passo nº 2 >>> Você está lidando com um cafajeste e eles são seres escorregadios que escapolem muito fácil, quando você vê, já foi. Por isso, tenha o máximo de cuidado e discrição ao lidar com ele. Nem pense em entupir a página de scraps do Orkut dele com recadinhos comprometedores, não faça nada que possa deixá-lo exposto aos amigos e "seguidoras" dele porque, se você fizer isso, ele vai fugir na certa. Em outras palavras, don't broadcast! Aproveite o que rola no mundinho particular que inclui apenas você e ele e quanto ao resto do mundo, finja-se de morta.

Passo nº 3 >>> Jamais, em tempo algum, deixe um cafajeste perceber que você sabe quem ele é. O objetivo da "relação" que ele constrói com você é nutrir o desejo que ele possui de ser admirado. Ele "finge" ser o homem que ele gostaria de ser em seus ideais, porque, para ele, não é suficiente ser admirado, apenas. Ele precisa que você o admire pelas qualidades que ELE considera admiráveis, porque só assim ele poderá ter a sensasão de que é o homem que deseja ser. E se você deixar escapar que sabe que ele não é o garanhão que tenta aparentar e que você está ali apenas aproveitando o momento, quando na verdade ele espera que você acredite que ele é o homem da sua vida, é game over garantido.

Leia também:
Introdução ao Manual do Cafajeste
Cap I: Por que as mulheres preferem os cafajestes?

Nenhum comentário:

Postar um comentário