domingo, 28 de fevereiro de 2010

Amor e sexo


Outro dia meu amigo Nico dizia que seu amigo Paolo (lindo de morrer) ficava com a mulher que quisesse mas, quando ele escolhia alguma para namorar, sexo só depois de pelo menos um mês de "relacionamento".

Vejamos se eu entendi: o cara tem relações, digamos... "carnais", com um monte de mulheres. Ele sabe que muitas estão aí dispostas a uma noite e nada mais. No meio de todas as que ele conhece, ele escolhe uma (sem necessariamente haver um critério específico) e o jeito que ele tem de diferenciá-la e torná-la especial é........... fazê-la parecer mais "pura" e casta não aceitando levá-la pra cama - ainda que ela queira - por pelo menos um mês.

Isso significa que depois de um mês ela é uma menina diferente das meninas que ele conhece por aí? Será que ele vive um paradoxo do tipo: "sou tão cretino que só uma mulher igualmente ou mais cretina que eu iria querer sexo comigo na primeira noite e - nesse caso - como eu não quero namorar uma cretina, não posso deixar que isso aconteça!"

Gente... se nenhuma mulher que se interessa espontaneamente por você é boa da cebeça...... só mesmo um Sabedoria das Amigas X pra resolver essa questão paradoxal, existencial e insolúvel: "Pra tudo na vida existe remédio, mesmo que seja o cianureto".

2 comentários:

  1. Pois é, achei ridículamente machista esse amigo do Nico. Não dar na primeira noite, quando mal se conhece o sujeito, tudo bem. Mas querer consumar a relação quando se está ficando em ritmo de namoro é o mínimo que se espera de uma relação normal no século XXI, né? Raiva desse Paolo. É por isso que as pessoas não gostam de argentino.

    ResponderExcluir
  2. Até o dia que ele se apaixonar por uma canalhona que vai até topar essa palhaçada de primeiro mês sem sexo (com ele), mas na verdade vai tá compensando esse tempo com algum peguete qualquer. Tem gente que se acha esperto mas só dá mole!

    ResponderExcluir