quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Não entro pra clube que me aceite como sócia

Um cara "normal" quer me convencer a fazer um programa "normal" com ele: cinema + pipoca. Contrariando minha natureza de serial dater, e sabendo que nenhuma coisa "normal" me chama atenção ultimamente, respondo:

_ Veja bem, eu sigo no firme propósito de continuar anti-social, autista (do tipo que ouve música e lê livro ao mesmo tempo ignorando os seres humanos ao seu redor), solteira & SOZINHA

_ Sabia que cinema não pode conversar?

Tipo: você se descreve como uma pessoa "impossível", do tipo que ninguém normal ia querer convidar pra sair nem pra tomar sorvete na esquina. E o cara ainda vê lógica nisso (assim: cinema é um ótimo programa pra autista porque vc não precisa falar).

_ Sinceramente, com um currículo como o meu, não tenho coragem de sair com um homem que se interesse por mim... porque ele só pode ser LOUCO! E eu não saio com gente louca... é uma regra que eu tenho.

Loucura pouca é bobagem. Agora me diz: o amor é ou não é uma falácia, hein?!

3 comentários: