terça-feira, 4 de maio de 2010

Primeiro recado


Homens também amam.
Enganou-se quem pensou que sentimento de amor fosse algo completamente unilateral por parte da mulher.

Falar de amor não tem muita graça se não souber sentir o amor. Todas as moças falaciosas que neste blog escrevem, sabem falar muito bem de amor. Seja brincando, desabafando, criando, perguntando, lançando polêmicas e teorias, todas o têm feito muito bem.

Todas se permitem, se permitiram e se permitirão sentir o amor, por isso esse blog é tão bacana e cheio de verdades. (Essa impressão eu tive lendo por aqui, além do que vi em cada uma também. É claro que em umas mais que outras, de acordo com o que eu conheço ou sei de cada uma.)

Cheguei pra somar e vou transmitir aqui de alguma forma o meu olhar e pensamento sobre o amor. Será a primeira "visão" masculina, mas será uma visão similar, sob alguns aspectos, à que já há por aqui, porque eu também sou uma pessoa que se permite ao sentimento.

Como sou um cara meio musical, vou terminar de passar este primeiro recado com um trecho de uma música do Paulinho da Viola, que tem muito a ver com o que eu entendo de amor:

"Hoje eu quero apenas
uma pausa de mil compassos
para ver as meninas
e nada mais nos braços.
Só este amor
assim descontraído.
Quem sabe de tudo não fale
Quem não sabe nada se cale
Se for preciso eu repito...
Porque hoje eu vou fazer
ao meu jeito eu vou fazer
um samba sobre o infinito..."

Um comentário: