segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Aproveitando a deixa da Guilliod

Bom, aproveitando a "deixa" da Luciana, vou colocar a letra de um samba que não é "à la" dor de corno...
Tô colocando a letra só pra cortar a impressão de que todos os sambas são feitos a partir de desilusões e chifradas...

E podem dizer que é muito bacaninha a letra...



"Ô, cabrochinha
Venha ver quem chegou
Chegou no bico do sapato,
O seu mulato flozô
Bota um vestido curto
Aquele justo lilás
Que tem um corte do lado
E um decote atrás
Dei sorte na loteca
E uma merreca pintou
Repara só na beca
Que o teu nego comprou
Vou te levar pra jantar,
Cabrochinha, dessa vez
Num restaurante francês

Mas “sivuplé”, ô, “messiê” garçon
Leva o menu que eu não entendo lhufas
Eu vou pedir esse Don Perignon
Um escargot e um filet com trufas
Depois daquela sobremesa que flamba
A gente volta pro samba
A gente encerra o glamour
No fim da noite um bangalô,
Penhoar e um abajur
Pra gente fazer l’amour
L’amour toujours..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário