terça-feira, 5 de junho de 2012

A vida como ela não é

Essa semana uma amiga estava avaliando o Facebook de um cara que ela está interessada e a maior decepção dela foi descobrir que o cidadão em questão posa para fotos fazendo hang loose, coisa que ela abomina! Por causa de um hang loose, toda a imagem positiva que minha amiga tinha do seu "pretendente" desmoronou.

O mundo dos relacionamentos é cheio de contradições e injustiças. Tem tanto cara com um currículo virtual invejável que pessoalmente se mostra uma decepção. E tem tanta gente que achamos nada interessante de longe e, de perto, se mostra incrível.

Eu queria muito dizer pra minha amiga que a vida quase nunca é o que parece. E que se a gente fosse menos condicionado pelos preconceitos, achismos e julgamentos que fazemos com relação aos outros o tempo todo, ficaríamos surpresos em perceber que o mundo está cheio de pessoas incríveis escondidas, que pouca gente tem a sensibilidade e paciência de encontrar e conhecer.

Assim como diz a Luca, "Queria que a minha vida fosse tão interessante quanto o Face a faz parecer", bom seria também se todo pretendente fosse tão especial, legal e incrível quanto tenta fazer parecer no Facebook e afins.

No mundo das pessoas apaixonadas a probabilidade de ver as coisas COMO ELAS NÃO SÃO tende ao infinito. Ao mesmo tempo que é extremamente decepcionante se dar conta de que o cara com aquele currículo-dos-seus-sonhos-que-tinha-tudo-a-ver-com-você é uma fraude, conhecer alguém que contraria todo o nosso pré-conceito e nos surpreende totalmente é uma das alegrias mais incríveis.

Nem todo sapo vira príncipe, OK, a gente sabe disso. Mas num mundo onde a imagem tenta convencer todo mundo a despeito das ações, tem muito mais príncipe virando sapo que o contrário. Conselho de amiga: ALERTA MÁXIMO com os príncipes e, de vez em quanto, vale à pena beijar um sapo e pagar pra ver ;-)

3 comentários:

  1. Hang Loose é de partir o coração mesmo. Espero que ele tenha várias outras qualidades para compensar, como olhos verdes ou um mestrado no ITA.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a postagem. Outro dia fiz a mesma coisa, dei uma olhada no face de um cara que achei interessante. A reação foi exatamente igual de sua amiga, uma decepção. O currículo virtual não correspondeu as minhas expectativas, porém, diferente de sua amiga e ciente que tenho a tendência de ver tudo cor de rosa, analisei os papos que já tive com este cara, os momentos legais que vivemos e o que realmente eu pretendo e quero de alguém. Penso que isto é uma análise de mão dupla, preciso analisar e deixar claro o que realmente quero ou pelo menos o que não quero em uma relação. Outra coisa que tem me ajudado a apostar em alguém ou não, é exatamente fazendo coisas da vida cotidiana como ir a feira por exemplo. Nestas situações a gente consegue ver de tudo, carater, a capacidade de se relacionar, resolver problemas e etc. Enfim...

    ResponderExcluir
  3. uma pessoa superficial a ponto de desistir da outra por um motivo tão fútil merece (e vai) se relacionar com gente superficial e interessada em virtudes fúteis

    só eu que vejo essa lógica?

    se quer alguém atencioso, amoroso, carinhoso, seja assim! sendo fútil você nunca vai atrair alguém com essas virtudes - a não ser que seja gostosa! hehehehehe

    ResponderExcluir