segunda-feira, 1 de outubro de 2012

No festival

Minhas amigas acharam um celular em um festival de rock. Começaram a fuçar as mensagens e ligações, em busca de algum contato que as pudesse ajudar a devolver o objeto. Descobriram que a dona do telefone tinha um namorado, pois a última ligação era de "Môzinho", e pensaram em procurá-lo. Depararam-se, porém, com algumas mensagens trocadas com "Dênis Mesário", que revelavam ser ele sua companhia no festival - e mais: as mensagens enviadas para Môzinho diziam que ela estava em outro local.

Movidas agora não pela vontade de fazer a coisa certa, devolvendo o celular à dona, mas sim pela mais pura vontade de pegar uma traição no flagra, minhas amigas ligaram para Dênis Mesário a fim de encontrar a moça. E negociaram com ela: nós só devolvemos o celular se você confessar que tá aqui pulando a cerca com Dênis Mesário.

Sim, era verdade. Eles se conheceram quando foram mesários juntos na última eleição, ela tinha namorado, mas estava ali dando uma variada no cardápio. Não, não se preocupe, minhas amigas não ligaram para Môzinho e não vão contar nada para ele.

Moral da estória: trair não vale a pena.
Amorais da estória: minhas amigas são foda e você pode conhecer alguém interessante em qualquer lugar, mesmo numa seção eleitoral.

Um comentário: